X-Ciência – Como funcionam os poderes do Tocha Humana?

E aí galera! Tudo batuta?

Mais um X-Ciência, e desta vez vamos falar do Quarteto…. bem… pelos comentários nas redes o filme não foi bem aceito… mas enfim… eu curto o grupo.

 

 

Fazem uns dias que eu produzi um texto explicando teorias de como funcionaria a invisibilidade da Mulher Invisível (link), e alguns dias atrás falamos sobre os poderes elásticos do Senhor Incrível e seus colegas (link). Claro que tivemos pedidos do resto do quarteto e como o texto do Coisa me foi prometido por um amigo geólogo, vamos discutir sobre os poderes do Tocha Humana!

Quando ele volta ao normal deveria falar “Flame off”

Apesar das reclamações dos últimos filmes tivemos um bom apelo científico sobre o Quarteto, o físico Michio Kaku fez uma série de vídeos explicando vários conceitos usados na trama, como buracos de minhoca, teleporte e afins…

Maaaas, vamos ao Tocha Humana, seus poderes (segundo a Marvel.com) são bem bizarros. Não se baseiam apenas a atear fogo no corpo, Johnny pode voar, manipular chamas, absorver calor e ainda criar uma intensa emissão  de mais de mais de 500 mil °C, chamada por ele como Supernova (antes que perguntem, uma Supernova real pode chegar a bilhões de graus). 

Ok, vamos para o básico, para existir fogo precisamos de 3 componentes: Calor, Combustível e Comburente (oxigênio). Esta é a famosa trindade. Quando retiramos um destes componentes o fogo se apaga. Comburente é fácil de se obter, Johnny tem isso em abundância em nosso planeta. E o combustível?

Hot… sacou?

Teoria:


Para funcionar Johnny deve primeiramente criar um combustível, não é possível que uma bola de fogo se mantenha sem algo para queimar. Em minhas pesquisas achei a teoria de um rephosphorous, que seria um combustível muito parecido com o fósforo, no qual Johnny produziria pela pele e revestiria seu corpo. Os fãs mais nerds devem lembrar do Tocha Humana Original (o andróide) que entrou em chamas quando saiu em contato com ar, provavelmente ele também possuía um elemento bem similar a este em sua composição.


A minha teoria é que Storm produz este combustível quebrando água de seu corpo. O processo portanto teria um limite. Segundo a Marvel wikia Johnny se mantém por até 17 horas em forma de chamas. Isso deve ser seu limite na produção do rephosphorus. Contudo, apenas isso não seria o suficiente, afinal, atear fogo no corpo não dá a ninguém o poder de voar e muito menos controlar chamas. E ainda temos o problema da “faísca” inicial para entrarmos “Em Chamas“.

E assim encontrei um ótima teoria de um anônimo… Campo Eletrostático!

Na idéia original, a família Fantástica ganhou seus poderes devido a um bombardeamento de Raios Cósmicos.  Na verdade raios cósmicos são partículas altamente energéticas e penetrantes. Estas partículas quando chegam em nossa atmosfera se chocam perdendo parte de sua energia e se tornando inofensivas, mas fora de nossa atmosfera podem ser perigosas pois se tratam de uma radiação que podem causar câncer… e não habilidade de pegar fogo. Mas calma, não estou aqui para destruir a idéia do quarteto! Possivelmente o quarteto não foi atingido por uma radiação comum! Essa radiação única de alguma forma mutou beneficamente (ou não se pensarmos no Coisa) seus corpos. A sua origem e o porquê deixemos para um futuro X-Ciência.

A aquisição dos poderes de cada um dependeu de suas próprias estruturas. Se pensarmos que Johnny e Susan são irmãos (ok, no último filme não são sanguíneos, mas nas revistas sim) podemos pensar que seus poderes deveriam ser parecidos. Aí entra o resto da teoria!

FIIIREBALL!!

Susan consegue criar campos de força eletrostáticos. E se… segurem-se… Johnny tivesse um poder bem similar, mas apenas sobre moléculas de alta agitação? Ou seja ele controla e cria o campos de forças eletrostáticos sobre fogo. Permitindo assim a criação de  bolas de fogo e afins (veja o gif batuta acima). O interessante é que isso permitiria ele a voar (apenas quando está em sua forma de fogo). O campo também poderia iniciar as chamas e protegeria Johnny de seu próprio fogo.


Aliás, já foi dito em algumas edições que Johnny consegue absorver parte do calor de objetos, mas ao custo de muita concentração. Isso pode ser um efeito colateral de seu poder que criaria fogo não só absorvendo energia do Tocha mas também das moléculas ao seu redor, diminuindo assim o grau de agitação das mesmas e gerando por fim o fogo! Toma essa Homem de Gelo!


Ufa… pegar fogo não é tão simples como parece, e sua explicação científica pode ter cansado vocês. Para animá-los que tal um vídeo de um drone do Tocha Humana feito para promover o filme?

 

Cala a boca e pegue meu dinheiro!!

Marcelo é formado em Física pela USP e mestre em Astronomia, nas horas vagas está terminando seu doutorado e nas horas mais vagas escreve para o Provollone.

Referências

-http://fanon.wikia.com/wiki/Science_of_the_Human_Torch

-https://www.youtube.com/watch?v=978moBxiV3w

-http://marvel.com/universe/Human_Torch_%28Johnny_Storm%29

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s