DA TAVERNA PARA CASA: Velhos, Novos e Indies

420102-geekiest-netflix-tv-showsNos últimos anos a comunidade nerd viu uma explosão absurda de atenção e investimento de grandes produtoras, de mídias e da população em geral. Na moral, ser nerd nunca foi tão legal, por mais que o saudosismo da velha guarda tente dizer o contrário. Nós estamos presenciando toda uma era de séries, filmes e jogos produzidos aos nossos gostos, com personagens que já conhecemos e amamos ou que chegaram para nos cativar e serem amados. Mas o que isso quer dizer para o universo RPGista?

essa eh a mais inesquecivel pra mim

Mano RPG no Brasil é incrível, olha essa beleza

Enquanto RPG ainda não está tão popularizado quanto outros nichos, estamos definitivamente ganhando terreno, principalmente no Brasil (na verdade, aqui temos uma história de RPG bem maneira e rica, ouso dizer mais até que de outros países, mas isso fica pra outro dia). Centenas de eventos estão pipocando pelo país, e diversos títulos estão sendo produzidos, relançados e/ou traduzidos ao português e nossa realidade.

Franquias antigas e famosas como o World of Darkness, da White Wolf Inc, e Dungeons & Dragons, da Wizards of the Coast, tem seus títulos mais bem sucedidos relançados, com a promessa de tradução e apoio ao público brasileiro. Vampiro: a Máscara e Changeling: o Sonhar, jogos do universo WoD, estão tendo reedições planejadas para este e o próximo ano, com atualizações constantes da produtora mantendo o interesse e a confiança dos fãs alta. A 51HEKg8LWtL._SX258_BO1,204,203,200_Wizards por outro lado, por mais que esteja fazendo um trabalho maravilhoso com a nova edição da franquia, o D&D 5e, lançando manuais lindos e completamente re-pensados para o consumidor moderno (Volo’s Guide to Monsters, to babando em você), a empresa teve uma confusão no começo do ano. Pra quem não acompanhou o desenrolar da trama, três empresas brasileiras (Fire on Board, Meeple BR e Redbox) se juntaram pra traduzir a franquia pra nossa língua, mas rolou um backstabbing legal pela Fire on Board e nada em pt-br até agora. Mas o grupo do facebook RPGNEXT se juntou e traduziu o manual em pdfs gratuitamente, o que é bem legal.

Dentre outras franquias famosas que estão relançando, podemos encontrar Shadowrun 5a edição, que teve financiamento coletivo pelo site catarse! O que nos leva a outra fonte de RPGs de altíssima qualidade: o financiamento coletivo. Com o público se tornando mais seleto e o kickstarter mais popular, a qualidade dos RPGs como um todo subiu. O 2016sketchbookcovermotor de todas estas mudanças é a criatividade; ou a liberdade para ser criativo, mais epecificamente. Nos ultimos anos o mercado indie explodiu, permitindo que criadores se arriscassem mais e colocassem suas ideas mais loucas a mostra, sem medo de represálias ou baixas vendas. Com pré-vendas e financiamento coletivo, criadores indpendentes conseguiram sucesso num nicho antes dominado por grandes empresas, forçando o mercado a mudar. Regras mais flúidas, cenários mais vívidos e mecânicas mais interessantes entraram em cena, enriquecendo a biblioteca de muita gente com títulos maravilhosos e aclamados como Dungeon World, Mouseguard, Numenera, Legend of the Flame Princess e muitos, muitos (é sério, muitos) outros. E o melhor, forçando até as grandes publicadoras a se adequarem, pois o público gostou das mudanças! O Volo’s Guide to Monsters previamente mencionado é um ótimo exemplo, pois quebra com o padrão do gênero de listas gigantes de monstros e seus atributos pra um bestiário com fatos e curiosidades, contos e detalhes que não se viam em publicações dos anos 90 e 2000.

ENnies_LogoE o cenário indie vem crescendo cada vez mais, com comunidades inteiras dedicadas ao gênero (que é amplo pra caramba, tem de tudo um pouco e mais!) e recentemente a chegada ao mainstream de awards inteiramente pra jogos indies, valorizando os melhores do ano em diversas categorias, através de entidades como o Indie Rpg Awards, Board Game Geek e o Ennie Awards, nas quais o voto popular dita quem vence, não uma academia de amigos se dando tapinhas nas costas (como acontece em certas premiações de filmes). Vale a pena checar os vencedores e também os indicados!

Espero que vocês se interessem por indies tanto quanto eu! Apoiem as produtoras que vocês gostam com compras e doações!

Por Rafael Goldstein

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s