[RESENHA] Bestiarius

Por Talita Breves

Sinopse: Quase toda a Europa já foi invadida por Roma, e esse é o objetivo, conquistar tudo, mas enquanto isso acontece Gladiadores arriscam suas vidas, em batalhas exaustivas em busca de gloria, fama e dinheiro, mas também há aqueles que estão sendo obrigados a lutarem ate a morte. E nessa confusão toda encontramos Fynn que é filho de um grande guerreiro, que antes de morrer pediu ao seu dragão que encontrasse seu filho e lhe dissesse que seu pai lutou com bravura, e assim o dragão o fez, os dois se tornam bons amigos e Fynn é treinado pelo dragão.

Bestiarius é serie de mangá criada por Masasui Kakizaki, teve seu início em 9 de fevereiro de 2011 publicado pela revista Shonen Sunday, mas em 2015 as publicações foram transferidas para a revista Sunday S, atualmente está em seu 4º volume (Japão), aqui no Brasil a editora Panini começou seu licenciamento em novembro de 2016 e encontra-se em seu terceiro volume.

É um mangá bem interessante.

A historia passa-se na Roma antiga, por volta de 85 D.C., mas o que veremos no mangá não será uma lição de história, Masasui nos mostra uma outra Roma simplesmente incrível, com muita fantasia e lutas. Nosso mundo se une ao mundo dos considerados meio bestas, com um toque de mitologia, encontramos orcs e bestas de muitos tipos, aos quais estão em guerra constantemente.

Na história encontramos três tipos de lutadores: aqueles que combatem outros homens (Gladiadores), os que participam de caças (Venadores) e os que lutam contra os animais (Bestiarius), os bestiarius são homens condenados a morte que eram obrigados a lutarem ate a morte contra esses monstros, mas haviam alguns homens que se voluntariavam para participar dessas lutas e conseguir dinheiro.

 A Panini arrasou na encadernação do mangá, a folha usada foi offset (que é aquela folha bem branca e mais dura), não muito usada em mangás, muito bom de ler. Os traços do Mangaká são bem interessantes, são mais realista e mais carregado em detalhes, e também encontramos folhas coloridas nessas edições. Esse Mangá é bem interessante, vale a pena ter ele na estante. E ainda não terminou, mas acredito que será maravilhoso acompanhar essa história.

Talita Breves – costuma ler mangás durante todo seu tempo livre e durante seu tempo ocupado também.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s