X-CIÊNCIA – Papai Noel existe?

E aí, galera bonita! Mais uma vez estou aqui para explicar cientificamente (ou tentar) o funcionamento das coisas mais absurdas.

Hoje vamos tentar algo diferente, e com o espírito natalino… falemos do Papai Noel!

Muita gente andou me pedindo este artigo, assim, comecemos do princípio: quando comecei a usar a internet, antes do Facebook ou do Orkut (na época em que eu usava o Cadê e não o Google), recebi um e-mail sobre algumas teorias do porquê de o Papai Noel não existir. Pesquisando, descobri que o texto original é estrangeiro e veio de um fórum. Bem, esse texto cresceu e “viralizou”. Hoje encontrei-o com muitas modificações em vários blogs. Partindo dessa ideia, tentarei explicar com cálculos próprios, mas seguindo o texto como base, se o velhinho tem chances de existir em nosso mundo. Mas é bom lembrar e oferecer ao texto original sua devida homenagem, pois desse texto surgiu a semente para o X-Ciência. Então, vamos lá!

Papai Noel existe?

Para responder esta pergunta vamos analisar alguns pontos:

– Quantas crianças o Papai Noel presenteia?

Existem cerca de 1,8 bilhões de crianças no mundo (usando estatísticas de 2010 e considerando pessoas entre 0 e 18 anos)… então, que tal arredondar para 2 bilhões?

fig1Teoricamente, Papai Noel presenteia apenas crianças cristãs (as quais conhecem sua lenda e portanto fazem pedidos ao bom velhinho). Existem quase um bilhão de católicos no mundo, sendo assim, vamos estimar a mesma porcentagem de crianças cristãs (sem contar os protestantes e afins).

Isso resulta em 276 milhões de crianças que podem ser presenteadas pelo bom velhinho. Considerando que só metade foi “boazinha” na classificação do bom velhinho (acho complicado estipular o nível de “maldade”, então vamos pensar que metade do mundo é boa, ou seja, 50%) e teremos 138 milhões de pivetes pondo meias nas lareiras.

– Quanto tempo o Papai Noel tem?

superman_995_4

Se o Papai Noel for um cara esperto, deve viajar de Leste para Oeste, afim de obter o maior tempo possível pela noite. Isso daria 24h pelo mundo mais 6h (considerando que Papai Noel entrega os presentes entre as 0h e 6h), totalizando em 30h.

Agora faremos algumas estimativas. Vamos considerar que cada família tenha 3 crianças (creio que este número deve ser cada vez menor e o Papai Noel vai ter que trabalhar mais). Isso leva a um total de 46 milhões de lares para visitar. Considerando as 30h temos aproximadamente 425,93 visitas por segundo. Para facilitar, imaginemos que todas as casas do nosso planeta estão igualmente distribuídas (o que, apesar de não ser verdade, é condizente em média, pois temos metrópoles lotadas com casas empilhadas e regiões sem pessoas, como desertos ou oceanos).

Dividindo o número de famílias pela área da superfície da Terra (148 milhões de quilômetros quadrados de terra) teremos ~0,25 famílias por km². Supondo que o Papai Noel percorra a menor distância entre as casas (~5,66 km por casa), a velocidade que ele teria que viajar seria de ~8,7 milhões de km/h, ou seja, 31 milhões m/s. Que é quase 0,1 vezes a velocidade da luz… impossível? Não para um Papai Noel relativístico! Toma essa Flash! Apesar de que quando tomamos um Noel que entra no ramo relativístico da Física, um fenômeno importante ocorre… a dilatação do tempo. No caso, teremos uns 9 minutos.

É importante lembrar que o Papai Noel poderia ser abatido ao sobrevoar certas regiões da Terra, mas com esta velocidade nem daria tempo para ser observado, quanto menos atingido.

– O peso do bom velhinho!

fig3

Bom, para facilitar, suponhamos que cada criança da Terra ganhou uma peça de 100 g da LEGO ou um boneco de mesmo peso do Playmobil (assim ambos os fãs não vão brigar). Logo, teremos 13 milhões de kilos! Ops, esquecemos de considerar um Papai Noel obeso (chutarei que sejam 100 kg). Temos, então, 13.000.100 kg.

Bem, seria complicado para as coitadas das renas levarem esse peso, portanto é possível que “magia” esteja presente. Talvez o trenó possua algum outro mecanismo para ajudar as renas ou o Papai Noel mesmo deixe seus brinquedos em estações e reabasteça durante a noite.

Mas o problema, na verdade, é outro: pense em algo tão pesado andando a quase 10% da velocidade da luz. Além de cada parada criar uma cratera, teríamos um atrito anormal entre as moléculas de ar e o trenó. Calculando a energia cinética e a igualando com a energia térmica gerada por este atrito, o coitado chegaria a ~3×10⁴⁰ K, transformando todo o trenó em cinzas em segundos e deixando o bom velhinho como uma mancha vermelha fervente.

CONCLUSÕES

OK, tudo o que podemos concluir é:

  1. Papai Noel é relativístico.
  2. Se Papai Noel existe com certeza realiza dobras espaciais para se locomover.
  3. Papai Noel distorce o tempo, aumentando seu prazo de entrega.
  4. Seus brinquedos são guardados em dimensões diferentes enquanto viaja.
  5. Se Noel existe deveria ganhar algum Nobel. 
  6. Existe uma enorme possibilidade de Noel já ter morrido queimado enquanto você lia este post.

fig5

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s